28 de mai de 2018

Um pitaco sobre sexo pela primeira vez

Foto / Becca Tapert 

Uma garota e um garoto estão sozinhos em um local, eles se beijam próximo de alguma cama ou sofá, tem todo um clima romântico, música ambiente, então ele deita ela na cama, diz que a ama, ele deita-se sobre ela e é nesse momento em que a câmera corta pra outra cena... É sempre assim não é? E o mais engraçado é que nós, principalmente nós mulheres criamos uma expectativa enorme com relação a nossa primeira vez, imaginamos aquela cena de filme, que vai ser um momento único e lindo... Quanto mais eu vivo mais indignada eu fico com o quanto a mídia influencia o nosso comportamento, quanto mais eu tenho noção de empoderamento, adquiro experiência de vida e encontro meninas ingênuas sonhando com momentos "perfeitos" mais agoniada eu fico com as meias verdades que são contadas...

Não é que toda a cena ali não vai acontecer, o problema todo é que não somos preparadas para o que vem depois, o momento constrangedor em que o rapaz para toda a ação pra colocar o preservativo, o quanto em muitos casos pode ser complicado romper o hímem, e que possa nem acontecer devido ele perder a ereção após muita tentativa, você pode não ter nenhum pingo de prazer na primeira, segunda, quem sabe até na terceira vez, ele pode agir como um babaca e sem nenhum pingo de tato, enfim primeira vez é uma parada tão complicada que tem tudo pra dar errado e é sério, em muitos casos dá sim! Querem ver?

Minha primeira vez foi horrível, ele parecia um cavalo, m*teu, sangrou, eu chorei, 9 meses depois o meu filho nasceu, depois dessa tive outras poucas experiências sexuais mas nunca consegui sentir alguma coisa, me entregar! - X (22 anos)
Estava namorando e durante o primeiro mês de namoro o cara ficou enchendo o saco pra acontecer, como eu estava com a auto-estima baixa fiquei com medo de não ter outra oportunidade de perder a virgindade e cedi, no momento em que aconteceu o cara foi com tudo e ficava tapando a minha boca pra eu não gritar de dor por que a mãe dele estava em casa. Tirando a dor, não senti nada, quando ELE terminou foi tomar banho e ao sair do banheiro me perguntou o que eu ainda estava fazendo lá, me senti uma prostituta! - S (25 anos)
Estavamos há quase um ano namorando e depois de muita pressão e várias discussões me senti obrigada a ceder, ele descobriu algumas coisas que estavam sendo ditas ao meu respeito e me coagiu a ir pra cama com ele, com medo do que estava sendo falado eu cedi, foi uma experiência horrível, chorei muito, me senti violada e ele sequer percebeu, na época não entendia mas hoje sei que sofri violência sexual, por muito tempo tive pesadelos com isso. - N (25 anos)

Tenho certeza que eu não peguei casos isolados e que tem muita gente por aí com experiências traumatizantes pra contar, mas a questão é: Por que isso acontece? Eu Marcelle sempre sonhei com o dia em que me casaria virgem e seria somente de UMA pessoa, virgindade pra mim sempre significou muito, fui ensinada que era símbolo de "honra", lembro que quando eu estava prestes a me casar fui questionada por uma amiga se eu e meu futuro parceiro conversávamos sobre o que esperávamos do dia em que esse "momento especial" acontecesse e eu fiquei: Como assim, tenho realmente que conversar sobre isso? No hoje a resposta seria: Temos que conversar sobre isso SIM! Principalmente se você tem expectativas sobre o que possa acontecer e acreditem, não existe uma mulher no mundo que não tenha!

Este não é um post pra atacar nenhum determinado grupo, acreditem, este é um conselho de quem se revoltou apenas um pouquinho com a forma como as coisas são ensinadas em alguns ambientes, lembro que todas as vezes que tentei puxar o assunto e conversar a respeito, sempre recebia a seguinte resposta: Deixa pra gente conversar sobre isso quando já estivermos casados... Perceberam o erro? Como atender as expectativas do outro sem saber quais elas são? Para os homens sexo é muito simples, eles não precisam de preliminares, de toques, beijos e a tendência é ser um tremendo fracasso quando a mulher deposita todo o sucesso da primeira vez nas mãos de um homem.

Cada vez que eu conheço histórias de mulheres que acarretaram traumas em suas vidas sexuais por causa de erros do parceiro, eu me vejo na posição de alguém que deve informar, e deixem eu ser dura com vocês: O amor da sua vida pode te deixar traumas e não é por que você vai casar virgem que isso vai garantir algum sucesso na sua vida sexual, sabe quais são as relações sexuais que mais dão certo? Aquelas em que os dois estão de comum acordo, conversam sobre aquilo que esperam do outro. No hoje eu não culpo mais a pessoa que eu escolhi por todo o insucesso e pela forma como eu me senti após tudo o que acorreu, mas me sinto no dever de dizer que nós mulheres DEVEMOS falar sobre o assunto, sem vergonha, mesmo que nunca tenhamos feito e ajudar fazer com que aconteça da forma como esperamos...

Dialogar antes é essencial, não se cobrar muito para que tudo saia perfeito é importante, e principalmente, você deve fazer no seu tempo e ritmo, jamais deixe ninguém te coagir a fazer algo que você ainda não se sente preparada! 


Pra finalizar, sexo bom não é pra ser bonitinho/especialzinho, desconstrua essa ideia, a romantização desnecessária de uma relação sexual nos leva a milhões de pudores, travas e medos, e com isso temos milhões de mulheres que nunca tiveram um único orgasmo e que tem medo de dizer aquilo que querem para seus parceiros. Saiba que se os príncipes e princesas da Disney fizessem sexo na sua frente, da forma como adultos de verdade fazem, a última coisa com que pareceria é com as tomadas de sexo dos filmes de comédia romântica, não se frustre, tudo isso não passa de propaganda enganosa!

Gostaram do post de hoje? Quer ver mais posts sobre sexo aqui no blog? Quer sugerir um tema de post para este blog? É simples, basta clicar ali em cima na aba CONTATO e preencher o nosso formulário, vou adorar ler e atender a sua sugestão...

Beijo da Mana dos Pitacos 

Um comentário:

  1. Posso comentar aqui?! Claro que posso né!

    Caraca que postagem TDB! Realmente, toda mulher sonha com a primeira vez "especial", que na verdade não existe, e isso acaba gerando mil e uma frustrações. Eu também já "sonhei" em como seria a primeira vez, no entanto, eu tinha plena noção que a mulher sentia sim alguma dor, porque o nosso local genital é delicado, tem que ter cuidado para que não machuque. E é muito triste ver que existem caras que não dão a mínima para o que a mina vai sentir, nossa! Isso é deprimente! Mas, até hoje, não só entre casais, mas também entre pais e filhos é tabu falar de sexo. Como se falar sobre o assunto fosse sexualizar a criança, fosse coloca-la "no mercado" sexual mais cedo. E não é assim! Hoje temos tantos problemas com a sexualidade porque as pessoas não querem falar disso de forma aberta e honesta.

    Jornal Informal

    ResponderExcluir