1 de jan de 2018

Um novo ano começou...

...mas pra ter vida nova, você precisa ser alguém novo também!



Sempre ao final de cada ano é muito comum vermos nos discursos de algumas pessoas um pessimismo medonho com relação ao ano que está por iniciar, as frases de desdém variam de "não me desejem feliz ano novo por que amanhã tudo continuará igual" a "não sei por que todo mundo comemora sendo que amanhã é um dia como todos os outros". Depois de alguns anos vendo os dias passando sempre iguais, e tendo em muitos começos de ano o mesmo pessimismo das pessoas dos exemplos citados acima, eu entendi qual era o real problema da minha vida: EU! O problema nunca foi e nunca será o ano com todos os dias, semanas e meses que o compõe, o problema na verdade está na forma como nós levamos a nossa vida e na falta de determinação para transformar os nossos dias de iguais, insossos e sem cor para dias de felicidade, conquista e produtividade. O que você tem feito?

Nós temos uma grande tendência a apostar as nossas esperanças de dias melhores em um número, que por si só não tem o poder de transformar as nossas vidas, esse poder está única e exclusivamente em nossas mãos. Muitos determinaram em palavras que 2017 seria um ano de mudança, um ano de realizar sonhos, um ano de ser feliz... Foram inúmeros os desejos durante os dias que precederam e posteriores a virada, desejos que foram silenciados pela falta de disponibilidade, pela incapacidade de improviso e pela procrastinação (o grande problema do século), a verdade é que deixamos os dias simplesmente passarem pela gente e aguardamos ansiosamente (na maioria dos casos, sentados) que a vida nos surpreenda, quando na verdade, nós é quem deveríamos sermos os principais responsáveis por fazer com que as oportunidades surjam.

Em 2014 eu tive uma virada de ano péssima, lembro como se fosse hoje de ter pensado: Poxa, mais um ano que vai começar da pior forma possível. Passei alguns dias pra baixo e em uma bela tarde eu simplesmente tive um lampejo de luz que me fez levantar a bunda do sofá e planejar o meu ano (mesmo que de forma tardia): Não é por que a virada foi ruim que o ano todo tem que ser, não é por que eu tive dias iguais até então que eu não iria lutar pra mudar a minha realidade. A partir de então eu passei a me sentir muito mais responsável pelo meu futuro e pela felicidade que eu desejava tanto sentir. Sabe aquela frase, "nada da vida cai do céu", ela não foi escrita em vão, se você quer esperança, se torne esperançoso; Se você quer amor para os seus dias, se torne alguém amável; Se você quer paz, seja pacífico; Se você quer sonhos realizados, lute! Talvez os seus anos continuem parecendo iguais por que você não se permite mudar, não se permite viver, algo que vai muito além de existir.

Muito mais do que desejar, FAZER!


Trace metas, persista, por que eu acredito muito que todos nós temos essa força interior que ao ser descoberta, nos leva muito longe... Que o seu ano seja incrível, que os seus dias sejam esperançosos, que você ame a vida com todo o sentimento que você tiver aí dentro, que aprenda a se amar, se cuidar, que descubra todos os dias motivos pra viver, que seja o primeiro a acreditar nos seus sonhos e que lute bravamente por cada um deles, que você seja alguém novo todos os dias e que se redescubra sempre, que aprenda com os erros, que não tema o futuro, que tenha fé quando as coisas ficarem difíceis (por que vão, mas sempre ficam melhores depois), que desfrute de cada momento entendendo que tudo é muito único na nossa vida, que seja o principal responsável pela sua história, que agarre as oportunidades que aparecem e pule janelas quando todas as portas estiverem fechadas... Você tem 365 novas oportunidades na sua mão, faça elas valerem a pena! 

Beijo da Mana dos Pitacos

Nenhum comentário:

Postar um comentário