O que você tem feito pra ter paz?

Foto / Brooke Cagle

Este post é extremamente pessoal, e desconfio que o principal motivo pelo qual eu estou aqui sentada escrevendo estas palavras é que eu preciso de alguma espécie de auto-afirmação a respeito das minhas últimas ações e de todas essas ideias que eu ando tendo ultimamente a respeito de mudança de vida... Vocês já pararam pra pensar no quão estressantes os nossos dias estão sendo? A gente acorda cedo, trabalha o dia todo, se alimenta mal, tem que dar conta de inúmeras responsabilidades, estudar, lavar a louça da pia, aguentar cobranças estúpidas sobre coisas que podem esperar, comentários maldosos a respeito de quem você é e das suas escolhas, pressão social, e você ainda tem que arrumar tempo pra se divertir, fazer exercícios, plantar uma árvore...

Na maioria do tempo a gente é levado nessa maré de coisas e gente que não contribui em nada pra nossa paz interior e sabe o que muitos de nós temos feito com tudo o que anda fazendo a gente mal? A gente empurra pra debaixo do tapete, a gente sente e finge que não sente, não anulamos de fato o problema. Nos últimos dias eu dei uma parada nas minhas redes sociais, e desinstalei todas elas do meu telefone, o principal motivo pelo qual eu fiz isso era por que eu queria ter paz, acordar de manhã e não ter que checar as mensagens do whatsapp, não ter que responder ninguém e consequentemente diminuir drasticamente a quantidade de meios pelos quais as pessoas poderiam me contactar pra falar sobre absolutamente nada...

No mundo globalizado o contato entre as pessoas ficou tão fácil que qualquer pessoa pode falar com você a qualquer hora e você "prontamente" tem a "obrigação" de responder, e quando você não exige que ninguém te responda e não se importa com essa prontidão que todos os outros tanto prezam, quando você não cobra nada da vida do outro que não lhe diz respeito, não quer saber da intimidade ou é invasivo com relação a privacidade do outro, toda essa cobrança acaba por tirar um pouco da sua paz, parece que a gente nunca se sente completamente em paz pra conseguir lidar com o estresse diário que já é muito por si só. Sempre tem algum fator/gente pra piorar. Acho que devo ter me acostumado com a solidão, por que o bipe do telefone e o conteúdo irrelevante de muitas mensagens que me enviaram no último mês estavam me causando um estresse sem tamanho.

Sobre a experiência de me prender um pouquinho dentro de mim, sinceramente, foi a melhor semana da minha vida nos últimos tempos, com exceção das pessoas que infelizmente não entendem o seu momento, que você tem direito a ele, e que só pioraram o que eu estava sentindo, não respondi nenhuma mensagem, não olhei o Instagram e não conversei no Facebook, fiquei de fato sozinha, pesei a minha vida, principalmente a emocional e cheguei a conclusão de que apesar de ser bom ter pessoas próximas, existe um limite do quanto eu quero mostrar de mim e do quanto o outro exige que eu mostre e parece que na minha vida essas duas coisas não estão em sintonia, é uma fase eu sei, mas no momento meu mundo não está aberto a visitações, como já diria aquela música.

Sobre procurar ter um pouquinho de paz e sossego, o conselho que deixo é: façam o que for necessário, a vida é muito curta pra gente viver angustiado, estressado e principalmente fingindo estar feliz quando não está, fingindo simpatia quando a gente não quer e sendo educado com quem não merece. Não responda mensagens por educação, não ceda as cobranças que não sejam as suas próprias ou de quem te paga, não saia com quem não quer sair só pra não ficar em casa, diga mais não e seja um pouquinho egoísta, pense um pouco mais em você e no seu eu por que é desgastante e frustrante demais se dedicar total e exclusivamente ao outro. Vai ter gente chateada no meio disso? Vai ter gente chateada sim! MAS tenha em mente que se você não fizer pela sua saúde emocional e pela paz que tanto precisa, ninguém o fará em seu lugar.

Beijos da Mana

Pin It
0

Nenhum comentário:

Postar um comentário