4/17 Metas Concluídas

Foto / Thought Catalog 

Logo quando comecei o blog, em maio, eu fiz um publicação mostrando as minhas metas para este ano de 2017. Hoje o post é sobre como eu me saí no cumprimento dessas metas. Dos 17 itens que eu coloquei na lista, eu cumpri apenas 4, é um número pequeno, mas eu fiz tantas outras coisas, vivi tanta coisa, que este não é um número que me incomoda, e que com toda certeza não define a minha vida neste ano que está por acabar, afinal um ano tem 365 dias e durante esse longo tempo a vida bagunça e se arruma várias vezes, e nem tudo sai conforme o script, mas enquanto houver o amanhã, sempre teremos a chance de tentar novamente... As metas que eu cumpri foram:

Fazer uma mudança radical no cabelo  - Dia 01/07/2017 cortei meu cabelo na 3, curtíssimo ♥ Foi muito difícil abrir mão do meu cabelo, quem me conhece sabe o quanto eu adorava e sonhava em ter o cabelo comprido de novo, mas após tudo o que passei, cortar era necessário e fez muito bem não só para o exterior mas para o interior também, parecia que algo que estava desencaixado voltou pro lugar, como se eu de fato estivesse tendo aquele recomeço que eu desejava há tempos.

Ser ativa no blog - É com grande prazer que eu considero esta meta cumprida, não foi nenhum pingo fácil pois eu trabalho em dois lugares, não tenho internet todos os dias, pra variar tenho pouco apoio e ajuda com as coisas do blog, e as vezes o cansaço é muito maior do que a vontade de sentar aqui e escrever MAS eu consegui, desde que o blog foi inaugurado em maio, não passamos uma semana sequer sem post novo! Daqui com uns dias estaremos completando também as primeiras 100 publicações do Pitacos da Mana... É satisfação atrás de satisfação!

Mudar as minhas roupas - Vocês não tem noção da satisfação que é vestir roupas que combinem de fato com você e ter no armário somente coisas que você ama, quando eu decidi doar quase todo o meu guarda-roupa fiquei muito receosa de não conseguir repôr e acabar ficando sem muita opção do que vestir. Mas aos poucos fui colocando as coisas no lugar e termino o ano muito contente com as minhas novas roupas/estilo.

Descobrir o que fazer a seguir - 2017 não foi um ano muito bom pra mim confesso, me senti muito sozinha (de um jeito ruim) e angustiada em muitos momentos, foi um ano de crise, MAS ao mesmo tempo foi um ano de descobertas, e eu sou muito grata por cada uma delas... Quando coloquei este item na lista de metas eu queria principalmente me forçar a planejar de forma concreta algumas coisas que eu vou viver em 2018, não posso dizer ainda o que são mas muita coisa nova vai acontecer na minha vida no próximo ano, e não digo isso por que quero e desejo, falo com a certeza de quem já tirou muitos planos do papel em segredo, coisas que vocês saberão no momento certo ♥

No comecinho de 2018 sai a minha nova lista de metas ♥ E vocês, fazem lista de metas? Conseguiram cumprir bastante ou pouca coisa? Não esqueça de comentar, adoro saber a opinião de vocês! Quer sugerir um tema de post para este blog? É simples! Basta clicar ali em cima na aba CONTATO e preencher o formulário, adorarei ler e atender as sugestões de vocês.

Beijos da Mana 

Pin It
0

Filme O Príncipe do Natal | Resenha

Foto / Reprodução

Dezembro chegou!!! Não sei vocês mas eu sou uma super fã deste mês em questão, parece que tudo fica melhor, as pessoas ficam mais amáveis e mais esperançosas, as casas ficam mais iluminadas, por onde você passa é clima de festa, impossível não se contagiar! Durante esse mês eu adoro ler e assistir filmes temáticos, tanto que no meio do mês passado quando a Netflix colocou este filme como novidade eu já corri pra adicionar na minha lista pra assistir assim que dezembro começasse, acredito que neste mês haverão outras resenhas de filmes natalinos aqui no blog, fiquem no aguardo... Vamos conferir a resenha de hoje?

- Ficha Técnica -
Título: A Christmas Prince (original)
Lançamento: 2017
Diretor: Alex Zamm
Elenco principal: Rose Mclver, Ben Lamb, Honor Kneafsey e Alice Krige.
Censura: Livre
Gênero: Romance
Origem: EUA

Sinopse: Uma jovem jornalista recebe um belo presente de Natal ao ser enviada para cobrir a história de um príncipe prestes a se tornar rei.

Como a sinopse que eu encontrei não diz muito sobre o filme, vou começar a resenha fazendo um breve resumo: Amber (a mocinha do filme) é uma jornalista que está buscando conquistar seu espaço no ramo, então como nesse clima de festas de fim de ano os jornalistas principais da revista pra quem ela trabalha não queriam sair da cidade para cobrir a coroação do Rei de Aldóvia, eles enviaram a Amber que viu na matéria a oportunidade de colocar sua carreira em ascensão. Ao chegar lá, a coletiva de impressa é cancelada e não é dada nenhuma satisfação aos jornalistas a respeito da coração e do paradeiro do príncipe. Com medo de voltar pra casa de mãos vazias ela se infiltra no castelo e vira tutora da irmã do príncipe. Então ela acaba conhecendo e descobrindo mais a respeito da verdadeira identidade do príncipe que é visto pela mídia como mulherento e irresponsável.

Após alguns dias no castelo a irmã do príncipe descobre a verdadeira identidade de Amber porém permite que ela continue lá com a promessa de que escreva a verdade sobre seu irmão, fazendo assim com que as pessoas o conheçam de verdade. Mas as coisas que ela descobre podem trazer sérias consequências para a vida do príncipe, então ela se vê em um dilema constante entre fazer o que é certo e não prejudicar a vida da família real e publicar as informações que com toda certeza fariam com que sua carreira fosse alavancada. No meio desse clima de descoberta os dois se aproximam e o romance é construído com direito a todas as cenas clichês que os romances de natal possuem, o momento que eles quase se beijam caídos na neve, o momento em que o mocinho salva a mocinha de algum perigo e ainda o ponto alto que é o milagre de natal, no dia que os americanos fizerem um filme de natal que não tenha uma quantidade absurda de clichês eu mudo meu nome.

Mas apesar de tudo é um filme muito gostosinho de assistir, a Amber não sabe se portar perante a família real o que gera muitas situações engraçadas, e o mais legal é que o filme retrata tudo de forma muito humana, o príncipe eu já até esperava que ela fosse descobrir que ele não era nada daquilo que falavam, mas se você for olhar os outros personagens você percebe que a rainha é doce ao invés do esteriótipo mostrado em diversos outros filmes, a família real em si é muito acolhedora com a Amber que é apenas uma empregada e ainda tem o fato de que a própria Amber não é o ideal de princesa mas o príncipe se apaixona por ela, tudo isso aproxima o público dos personagens gerando um clima bem acolhedor. E acima de tudo a irmã do príncipe que é deficiente é o tempo inteiro mostrada como alguém normal, como de fato é, passando uma mensagem de força ao público, coisa que eu achei muito importante. O final é meio que uma viagem e muito distante de algo real MAS como o milagre de natal tem que ser de fato um milagre, dá pra relevar...

Recomendo este filme principalmente pra quem gosta de romance e filmes natalinos ♥ Você gosta de filmes assim? Assistiriam este? Querem ver mais indicações de filmes natalinos por aqui durante este mês? Não esqueça de comentar, adoro saber a opinião de vocês... Quer sugerir um tema de post para este blog? É simples! Basta clicar ali em cima na aba CONTATO e preencher o nosso formulário, vou adorar ler e atender as sugestões de vocês.

Beijos da Mana

Pin It
0

Lembra a minha adolescência

Era post com gosto de nostalgia que tu queria @? 


Fotos / Stephanie Krist 

A minha adolescência foi louca, pra começar eu estudei no turno da noite aos 13/14 anos de idade, imaginem que eu não tinha nenhum pingo de maturidade pra nada e me envolvi com vários parceiros da vida louca, mentira essa última parte, MAS que eu conheci um pessoal bem doido foi verdade, inclusive sempre que encontro algum deles por aí sempre relembramos aquela época que com toda certeza foi uma das mais intensas da minha vida todinha. A lista de hoje é sobre coisas que marcaram a minha adolescência, e sinceramente, foi tanta coisa que eu nem sei o que colocar primeiro. Vamos conferir a listinha de hoje?

Uno - Foi na minha adolescência que jogar Uno se popularizou e muitos adolescentes tiveram a experiência de saber como os velhinhos que jogam baralho se sentem, inclusive pensem em uma atividade que dá muito prazer (quando você ganha) e que também destrói muitas amizades (caso seu melhor amigo jogue um +4 e tu seja a próxima pessoa). Lembro que jogávamos isso escutando uma trilha sonora que consistia em: Mamonas Assassinas, Cueio Limão, o cd do Chaves, entre outras pérolas da música nacional e internacional.

Orkut/MSN - Eu tenho o prazer de dizer que participei do BOOM das redes sociais e convenhamos, era bom demais da conta, até hoje eu vivo com uma saudade enorme do orkut e do MSN. Whatsapp e o chat do Facebook com seus emojis jamais substituirão a emoção de conversar por GIF. Lembro que todo mundo ia na Lan House e ninguém se estressava com a internet lenta por que ela era lenta mesmo. Lembro que era tudo muito novo, nossos pais não sabiam as merdas que a gente postava e fazia no computador e consequentemente conversávamos com vários estranhos no bate-papo do BOL (lê-se fazendo novos amigos), pense num povo inocente.

Discman/MP3 - Lembro que em 2007 a minha cidade não era tão perigosa quanto é hoje, lembro também que eu andava pra tudo quanto que é canto com um discman na mão, fones de ouvido e vários cds na bolsa (eu amava!). Foi então que em 2008 o MP3 se popularizou no Brasil e o sonho de qualquer adolescente era ter um, inclusive nunca vou esquecer da história de uma amiga que pediu um mp3 de natal e ganhou um microsystem com um adesivo bem grandão na frente dizendo: Toca MP3! Pensem numa garota que passou o fim de ano morrendo de ódio (rindo muito relembrando, xesus).

Emo - Vocês passaram pela fase emo? Não? Então perderam muita coisa! Quem me conheceu entre 2008 e 2009 provavelmente se lembra que eu andava com uma franja que cobria metade da cara, roupas pretas, meu braço era difícil de enxergar de tanta pulseira e o olho era tão cheio de lápis preto que eu não sei até hoje como aquilo não me fez mal já que eu não tinha a mínima prudência de retirar antes de dormir. Lembro também que andava por aí com um violão na mão, fazia várias rodinhas com os migos e nelas tocávamos várias músicas tristes e nós jurávamos que éramos bacanas (pensem numa parada tensa).

All Star - Eu sempre gostei de usar tênis, e a marca All Star me acompanhou em todas as minhas fases, desde a pré-adolescência, passando pela fase dark, depois pela fase largada do ensino médio, na faculdade e só no começo deste ano que me despedi deles de vez. Era o único sapato que eu usava pra tudo quanto que é lugar e com todos os looks, desde ir à escola, igreja, sair, ir comprar pão na esquina, cheguei a ter 6 pares vocês acreditam nisso? Peguei um ranço tão grande que vai demorar uns bons anos pra eu calçar um de novo (ó a pessoa cuspindo no prato que comeu).

Skate - Na minha adolescência (por influência de amigos) eu queria muito saber andar de skate, era muito chato os migos darem um rolê de skate e eu ficar lá só olhando e/ou ficar pra trás, então um deles se prontificou a me ensinar, na época a minha pele era muito mais bonita e bem cuidada do que é hoje, principalmente minhas pernas e braços eram vários tons mais claros o que me rendeu no segundo ano do ensino médio o apelido de sebo, então duas aulas depois o boy simplesmente desistiu de me ensinar por que eu ia ficar toda lascada já que durante a minha carreira de skatista (que durou menos de uma semana) eu só não caí de cara umas trinta vezes por que o carinha (meu melhor amigo na época) tinha muito cuidado e simplesmente me puxou da morte todas as vezes (rindo de nervoso).

Eu definitivamente me diverti muito escrevendo este post! Quais são as coisas que lembram a sua adolescência? Não esqueça de comentar, adoro saber a opinião de vocês ♥ Quer sugerir um tema de post para este blog? É simples! Basta clicar ali em cima na aba CONTATO e preencher o nosso formulário... Vou adorar ler e atender a sua sugestão.

Beijos da Mana 

Pin It
0